STJD: Julgamento do Itabaiana será nesta terça, dia 13, no Rio!

A cobertura completa deste assunto, você acompanha diariamente na programação esportiva da Rádio Jornal com o repórter Roberto Carioca.Acesse  www.radiojornal540.com.br

Da redação, Karla Souza.

Jogo do Itabaiana na Paraíba terá cobertura exclusiva da Rádio Jornal

Resultado de imagem para radio jornal 540

Única emissora de rádio do estado que vai ao Amigão

O jogo do Itabaiana neste domingo às 17:00 horas, terá em Campina Grande, apenas a equipe do Timaço do Magá que será a única emissora sergipana presente no estádio.

A partida terá narração de Roberto Carioca, e apoio comercial da JSL Folheados, Campo Verde produtos agrícolas, Churrascaria do Domício, e Farmácia Saúde & Beleza, com o fone-zap: 99983-4028.

No tricolor, o atacante Diêgo Neves está fora do jogo. O zagueiro Jairo, e o meia Fábio Gama poderão estreiar, se assim optar o treinador Betinho, entrevistado ao vivo nesta sexta-feira no Show de Bola da Rádio Jornal com o repórter Roberto Carioca momentos antes da delegação deixar a concentração do clube com destino a Campina Grande.

A delegação já está na Paraíba e fará um treino leve neste sábado á tarde no C. T do Treze F.C

Da redação, Wílson Botafogo.

 

Delegação do Itabaiana viaja nesta sexta ao meio dia para Campina Grande

E na hora da viagem, lá estará ao vivo a reportagem atuante da Rádio Jornal 540, para conversar com os jogadores, e desejar boa sorte a rodo o grupo no jogo do domingo contra o Campinense na Paraíba.

Nesta quinta-feira, o treino apronto aconteceu em Frei Paulo mais uma vez, preservando assim o Mendonção. Domingo no Amigão, o tricolor sofrerá pequenas mudanças, que deverão acontecer na defesa e no ataque, principalmente se Paulinho Macaíba não passar no teste que fará antes do jogo.

O xodó da galera serrana se contundiu no treino da quarta-feira no Estádio Titão, mas tem boas chances de atuar contra a Raposa, inclusive estando relacionado para a viagem.

Roberto Carioca, a notícia com a marca da credibilidade!

CBF altera data de realização dos jogos mata-mata da próxima Copa Nordeste

Motivada pela briga no tapetão, que envolve o campeonato do Maranhão, a CBF resolveu adiar a série de mata-mata que envolve equipes do nordeste visando a próxima edição da competição regional que mais cresce no país.

A informação foi passada pelo supervisor Gilberto Nunes no final de semana em entrevista na Rádio Jornal ao repórter Roberto Carioca, setorista do Itabaiana.

Todos os detalhes foram debatidos inclusive no domingo na mesma emissora, com a participação de toda a equipe da 540.

Da redação, Wílson Botafogo.

Rádio Jornal 540 antecipou a notícia da saída do treinador Aílton Silva

Mais uma vez em absoluta 1ª mão, foi a Rádio Jornal 540 através do radialista Roberto Carioca, quem divulgou com exclusividade a saída do treinador Ailton Silva do Itabaiana. O assunto ganhou repercussão posterior também no portal itnet.com, já no domingo,(07).

A informação foi passada no ar ao vivo, ainda no sábado, por volta das 14:40 hs, antes mesmo da bola rolar para a decisão. Ailton já se apresentou no Campinense, adversário tricolor na série D que vai começar no outro domingo, dia 21, com Itabaiana x Flu de Feira, e Atlético de Carpina(PE) x Campinense.

Da redação, Wílson Botafogo.

Itabaiana quer ser campeão neste sábado com o apoio de sua torcida

Resultado de imagem para radio jornal 540

Emissora líder em esportes promete show de cobertura

Com informações do repórter Roberto Carioca

Uma grande festa está sendo montada pela torcida, e nesta final já contando com vuvuzelas, apitos, bobinas, e um bandeirão jamais visto no estado.

É desse jeito que a enorme torcida serrana quer acolher o time neste sábado, e voltar a soltar o grito do título. Ainda há ingressos, o que deverá acontecer também no sábado da decisão.

A Rádio Jornal estará, como sempre, fazendo uma grande cobertura do evento, inclusive com o repórter Roberto Carioca coladinho no time da casa.

Da redação, Wílson Botafogo.

FSF confirma decisão com jogo final em Itabaiana no sábado, dia 06, às 16 hs no Médice!

Em entrevista ao vivo nos estúdios da Rádio Jornal 540, neste domingo(16), à tarde, antecedendo ao clássico em que o Confiança derrotou o Sergipe por 3 x 2, o presidente Milton Dantas confirmou o que a nossa reportagem através do radialista Roberto Carioca já havia divulgado no último sábado, quando da transmissão da goleada tricolor por 4 x 0 no Frei Paulo, ou seja:

A partida final da decisão do Sergipão, será em Itabaiana no sábado, dia 06 de maio. O primeiro jogo será no Batistão,´dia 29 deste mês. E o Itabaiana, assim como no ano passado, jogará por dois resultados iguais.

Da redação, Wílson Botafogo.

 

Sergipe 2 x 2 Confiança: O líder isolado Itabaiana, agradece!

Após a vitória diante do Frei Paulistano sábado por 2 x 1, o domingo não poderia ser melhor para os tricolores após o empate no clássico do Batistão.

Com 09 pontos folgado na frente da tabela, o tremendão muda o chip e pensa agora na decisão desta quarta à noite em Maceió, diante do CRB pelo Nordestão.

Jogando com a vantagem do empate para confirmar o 1º lugar do grupo, e a vaga para a 2ª fase, o tricolaço não poderá ser derrotado para os alagoanos, pois assim ficará muito difícil a classificação como um dos segundos de chave. E a matemática atual prova isso, galera.

A partida terá, como sempre, cobertura da Rádio Jornal 540 com o repórter Roberto Carioca que irá ao Rei Pelé ao lado de Mário Sena neste meio de semana.

Mais informações do time sensação do futebol sergipano, a qualquer momento nesta página, no Timaço do Magá diariamente com o atualizado noticiário do time serrano das 11 às 13 horas, e também na nossa página(Roberto Carioca), no portal itnet.com

Da redação, Wílson Botafogo.

 

Saiba o porquê seu cabelo não cresce e como reverter o caso!

Cabelo que não cresce é um problema que incomoda muitas pessoas. Além da questão estética, a falta de volume ou escassez de fios pode ser sinal de que a saúde não vai bem. Carência nutricional, doenças e até mesmo sentimentos podem prejudicar o comprimento das madeixas.

Confira os principais motivos pelos quais seu cabelo não cresce a seguir.

Por que meu cabelo não quer crescer: 15 causas

Alimentação

dieta prato alimentacao 0117 400x800

A má alimentação é uma das principais causas da queda de cabelo, que deixa o cabelo escasso e com pouco volume. “Algumas deficiências nutricionais estão associadas à fragilidade dos fios. Além disso, elas podem agravar doenças que não têm cunho nutricional, como alopecia, que é a perda de cabelos ou pelos em uma determinada parte do corpo”, explica a dermatologista Rossana Vasconcelos, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Alguns compostos como biotina, zinco, vitaminas do complexo B, ferro e aminoácidos – como cistina, cisteína – são essenciais para preservar e fortalecer os fios.

Anemia

A deficiência de ferro, principal característica da anemia, está associada à queda de cabelo e ao desenvolvimento de outras doenças capilares como a alopécia. A dica é reparar em outros sintomas de anemia, buscar ajuda médica e realizar exames que medem indicadores que têm relação com a doença, como hemoglobina, hematócrito, ácido fólico, vitamina B, ferro e ferritina.

Caspa, seborreia e micoses

coceira pela caspa 0117 400x800

Alguns problemas capilares podem podem causar descamação em volta do folículo do fio, gerar um processo inflamatório e ainda criar o ambiente perfeito para fungos. Tudo isso pode atrapalhar o ritmo de crescimento e facilitar a queda.

Nestes casos, o mais correto é buscar ajuda de um dermatologista para tratar o problema e recuperar o volume capilar.

Cigarro e álcool

Essas duas drogas aumentam o estresse oxidativo, ou seja, potencializam os radicais livres que danificam células saudáveis, o que pode impactar diretamente na saúde da cabeleira. O fumo ainda atrapalha a circulação, fazendo com que o sangue não chegue com facilidade ao couro cabeludo.

Cirurgia Bariátrica

emagrecimento roupa larga 0217 400x800

As mudanças na dieta de quem faz cirurgia bariátrica podem provocar queda de cabelos. Além disso, o estresse que atinge algumas pessoas após o procedimento pode colaborar com o quadro. Todavia, esse efeito pode ser tratado pelo aporte de vitaminas, adoção de uma dieta saudável e métodos para controlar o estresse, como a meditação.

Doenças autoimunes

Doenças autoimunes, como lúpus e psoríase, também podem prejudicar os cabelos. “Pacientes com queda ou dificuldade de crescimento das madeixas têm de passar por uma avaliação médica, pois podem estar com patologias que agridem o couro cabeludo ou impedem o tratamento de problemas como a caspa”, aconselha a Rossana.

Estresse

trabalho raiva estresse 216 400x1800

Um dos sintomas de estresse é a queda de cabelo. Isso ocorre pois ele influencia a formação de radicais livres, que são moléculas que oxidam as células, causando maior risco de queda das madeixas.

Genética

O fator genético influencia praticamente todos os aspectos capilares, desde a cor e a textura até o risco de desenvolver algumas doenças, como a alopecia androgenética, que é popularmente conhecida como calvície. “Ela tem a ver com uma predisposição familiar que faz com que o cabelo vá afinando e ficando menor com o passar dos anos e o avanço da idade”, explica a dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Rossana Vasconcelos. “Por isso, o diagnóstico precoce é essencial para controlar a evolução do problema”, finaliza.

Hipotireoidismo

glandula tireoide homem 0117 400x800

© Fornecido por Batanga Media Difusão pela Internet LTDA glandula tireoide homem 0117 400×800

O hipotireoidismo pode dar sinais nas unhas e cabelos, como a queda dos fios. Caracterizado pela produção insuficiente de hormônios pela glândula tireoide, se não tratado, ele pode ter graves consequências para a saúde, como problemas cardiorrespiratórios, o que aumenta a necessidade de buscar ajuda médica.

Hormônios

Segundo a dermatologista Rossana Vasconcelos, fases da vida ou condições em que há alterações hormonais também podem atrapalhar o crescimento do cabelo. Entre elas estão a Síndrome do Ovário Policístico, a menopausa precoce e até mesmo os primeiros meses de amamentação.

Medicamentos

medicamento queda cabelo 116 400x800
© Fornecido por Batanga Media Difusão pela Internet LTDA medicamento queda cabelo 116 400×800

Alguns efeitos colaterais de remédios podem fazer os cabelos caírem, sendo sempre indicado consultar a bula do composto.

Poluição

A poluição também pode aumentar o estresse oxidativo e piorar inflamações, que podem levar à queda e fazer com que o cabelo não cresça como deveria.

Progressiva e outros tratamentos

tratamento cabelo 0217 400x800

O uso de alisamentos cujos produtos têm como base o formol ou o ácido glicoxílico pode acarretar em alterações nas hastes dos fios de cabelo, levando à quebra. Outro ponto importante é que alguns tratamentos químicos podem causar inflamação e caspa no couro cabeludo, o que também prejudica a fixação das madeixas.

Assim, o ideal é avaliar a estrutura do fio e não abusar do uso de produtos químicos, hidratando e dando um intervalo bem espaçado entre cada um.

Secador e chapinha demais

O aquecimento diminui a quantidade de água dos fios, o que os deixa fracos, com pontas duplas e faz com que eles cresçam menos fortes e bonitos. Nesses casos, o ideal é abandonar, ou ao menos diminuir, o uso da chapinha e sempre secar os cabelos com pelo menos 10 cm de distância do secador.

Um erro ao secar os cabelos é não usar protetor térmico, que tem a função de amenizar o efeito do calor sobre a cutícula do fio.

Tinturas

pintar cabelo de vermelho 216 400x900

Dentre todas as tinturas, as mais danosas são as permanentes, que costumam durar mais e cobrir 100% dos fios. Como penetram na camada intermediária da fibra capilar, chamada de córtex, elas contêm amônia e podem aumentar a chance de quebra e queda, o que dá a impressão de que o cabelo não cresceu.

Além disso, esses produtos possuem parafenilenodiamina, uma substância que está ligada ao maior risco de desenvolvimento de alergias no couro cabeludo, o que também prejudica o volume capilar.

Como fazer cabelo crescer mais rápido

Resultado de imagem para linha de suplementos  da sidney oliviera

Óleo de Groselha age no bulbo, na raiz do cabelo. Produto excelente e recomendado por especialistas no assunto e que pode lhe ajudar bastante para ter cabelos fortes e saudáveis. Apenas R$ 15,00 na Farmacia Saúde & Beleza, Rua Esperidião Noronha, 1270, centro de Itabaiana. Não confunda a marca, isso faz a diferença. Fone/zap: 9 9983 4028.

Alimentação para fazer o cabelo crescer mais rápido: 8 alimentos mágicos 8 conselhos para o cabelo crescer mais rápido (dicas testadas!) Cortar as pontas faz o cabelo crescer mais rápido? Descubra

 

Suplemento em cápsulas que promete eliminar o câncer está sendo testado na USP em São paulo

A pílula do câncer – A fosfoetanolamina

Um suposto medicamento milagroso promete eliminar neoplasias: é a pílula do câncer.

A fosfoetanolamina, princípio ativo da pílula do câncer, é um composto químico presente no organismo de diversos mamíferos. É uma amina primária fundamental para a formação da membrana celular e também apresenta função sinalizadora: ela informa o sistema nervoso sobre algumas situações pelas quais as células estão passando.

A fosfoetanolamina dá origem a outra substância, a fosfatidiletanolamina, responsável por normalizar o metabolismo oxidativo (o transporte e quebra dos ácidos graxos no organismo, que gera toda a energia usada pelo corpo humano).
Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

pilula-do-cancer

A pílula do câncer, ainda sem registro (divulgação: USP)

Este mecanismo de quebra das gorduras ingeridas na dieta fica prejudicado nas células cancerosas. Teoricamente, a pílula do câncer faria com que estas células interrompessem a multiplicação desordenada, voltando a trabalhar normalmente, neutralizando os tumores.

A partir dos anos 1970, pesquisadores conseguiram desenvolveram um tipo sintético de fosfoetanolamina, com alegadas propriedades antitumorais: a substância estimula a apoptose, ou “morte celular programada”, atividade relacionada à regulação do tamanho dos tecidos.

Em pesquisas “in vitro” (com células humanas) e com camundongos portadores de leucemia, a substância foi estudada e demonstrou resultados satisfatórios, mas ainda não existem suficientes ensaios clínicos com pacientes humanos comprovando que a fosfoetanolamina efetivamente consiga combater o câncer.

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda não concedeu nenhum registro para a substância e suas indicações terapêuticas e, desta forma, a prescrição e comercialização da droga continuam proibidas.

A pílula do câncer

O medicamento, ainda sem comprovação científica, está causando furor especialmente no Estado de São Paulo, onde foram desenvolvidos os primeiros estudos. Alguns portadores de câncer já entraram na justiça pelo direito de receber a pílula do câncer.

O composto químico começou a ser pesquisado por Gilberto Chierice, professor aposentado do Instituto de Química de São Carlos (IQSC), da Universidade de São Paulo. Mais recentemente, a substância foi apelidada como “pílula do câncer”.

A falta de ensaios clínicos sobre a fosfoetanolamina tem provocado desconfiado na comunidade médica, apesar da forte esperança que tem surgido entre os pacientes, especialmente os portadores de neoplasias mais agressivas, que progridem com celeridade, fato natural entre portadores de enfermidades terminais.

Para aumentar a polêmica sobre a fosfoetanolamina, a própria USP informa oficialmente que a pílula do câncer foi estudada como um produto químico e “não existe demonstração cabal de que tenha qualquer ação efetiva contra a doença”.

Os testes com células humanas foram desenvolvidos em tumorações na pele (melanomas), no pâncreas e nos rins. Células sanguíneas com leucemias também foram testadas. No entanto, não existem ensaios clínicos com pacientes humanos. Seja como for, a fosfoetanolamina inibe a capacidade de multiplicação celular desordenada, que está na gênese dos tumores.

Medicamentos atuais

As medicações contra o câncer que estão sendo desenvolvidas atualmente diferem dos tratamentos tradicionais, como a quimioterapia e a radioterapia, por atacarem especificamente as células cancerosas. Químio e radioterapia atingem igualmente todos os tecidos vizinhos ao tumor.

A pílula do câncer reativa a morte celular programada e estimula o sistema imunológico a eliminar as células do tumor. A grande dúvida dos pesquisadores é sobre os possíveis efeitos colaterais de médio prazo, que podem determinar prejuízos ainda maiores do que os determinados pela neoplasia.

Por outro lado, já é sabido que a fosfoetanolamina não altera as propriedades dos medicamentos tradicionalmente empregados para combater o câncer (o que indica que ela poderia ser adotada como tratamento complementar).

Nos ensaios pré-clínicos, a pílula do câncer tem obtido bons resultados. Estes ensaios abrangem três grandes grupos: farmacológicos, farmacocinéticos e toxicológicos. Nos primeiros, examina-se o potencial terapêutico do medicamento, seu modo de ação e possíveis efeitos secundários.

A farmacocinética fornece informações sobre absorção, distribuição, metabolismo, excreção, inibição (ou indução) enzimática e interação com outros medicamentos. Os estudos toxicológicos incluem a avaliação da toxicidade geral (aguda ou crônica), efeitos sobre a absorção de nutrientes, sobre as funções reprodutoras, etc.

A pílula do câncer já passou por duas etapas do procedimento científico: os estudos com animais e os ensaios pré-clínicos. No entanto, muitas substâncias que pareciam promissoras já superaram estas etapas mas tiveram de ser abandonadas, por perda da efetividade ou pela reprovação na análise de custos e benefícios para os pacientes.

Pílula do câncer – Idas e vindas

Em junho de 2014, a USP reforçou a proibição da pílula do câncer, cuja produção, de acordo com IQSC, “foi um ato oriundo de decisão pessoal” de Chierice. O Instituto, em comunicado oficial, afirmou que substâncias como a fosfoetanolamina só podem ser distribuídos com apresentação das licenças dos órgãos oficiais, como a ANVISA e o Ministério da Saúde.

Em outubro de 2015, no entanto, o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) liberou a entrega da pílula do câncer a todos os pacientes que demandaram judicialmente o acesso à droga, depois de parecer do Supremo Tribunal Federal (STF), favorável à liberação da fosfoetanolamina.

A decisão baseou-se em uma das diretrizes da ética médica, segundo a qual todos os pacientes devem ser informados sobre tratamentos comprovados ou experimentais que possam oferecer a cura ou a minimização dos sintomas, favorecendo o bem-estar.

Em cerca de dois meses, o Judiciário paulista já recebeu mais de 1,5 mil liminares com pedido de acesso à droga. Para impedir um processo de judicialização, está sendo realizado um incremento à pesquisa com a pílula do câncer, para que os estudiosos possam concluir os ensaios clínicos.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) anunciou oficialmente, em novembro de 2015, a liberação de R$ 10 milhões para acelerar a pesquisa sobre a eficácia da pílula do câncer. O valor anunciado é considerado elevado para os padrões brasileiros, especialmente em um período de contingenciamento de verbas.

Ainda em novembro, um órgão especial do TJSP cassou todas as liminares que obrigavam a USP a fornecer a substância aos pacientes. O MCTI parece ter pressa e determinou que todas as autorizações para a realização integral dos estudos sejam concedidas em até 18 meses.

Fosfoetanolamina – Relatos de cura

Muitos pacientes testemunham ter sido curados de diversos tipos de tumores malignos com o uso da pílula do câncer. Estes relatos, no entanto, não têm valor científico; ao menos, não podem ser adotados como parâmetro único para a liberação da fosfoetanolamina.

Um dos grandes entraves para o emprego dos relatos não passa pela verossimilhança. Os pacientes que afirmam ter obtido a cura devem ter os seus testemunhos acatados pelos pesquisadores. O problema, contudo, persiste: não se trata de um dado objetivo.

É preciso analisar, com o emprego de critérios científicos, o universo das pessoas que tomaram a fosfoetanolamina. É sempre possível que, para um número X de curas, tenha havido um número cinco vezes superior de óbitos ou de recidivas.

Na terceira fase dos procedimentos para a liberação de uma droga, o número de cobaias humanas é sensivelmente superior e os pacientes são acompanhados por até três anos. Os dados colhidos são comparados com os de outras drogas também utilizadas para o combate ao câncer. Só assim, poderemos saber se a pílula do câncer é realmente a resposta para um dos males que mais afligem a humanidade.

Vale lembrar também que já há no mercado brasileiro, as pílulas em cápsulas que por enquanto, só ajudam a prevenir e evitar a chegada do câncer, mas não a cura ainda, e sim, repitimos, a prevenção, como na matéria acima. São suplementos de vitaminas e minerais encontrados nas casas de produtos naturais, como a Farmacia Saúde & Beleza, na cidade de Itabaiana, situada na Rua Esperidião Noronha, 1279, centro. O seu fone/zap é: 9 9983 4028, revendedor autorizado das Linhas Sidney Oliveira e Ultrafarma no atacado ou varejo para todo o estado de Sergipe.