Soma das dezenas sorteadas coincide com o valor do prêmio, o segundo maior da história da loteria brasileira

Rua são Paulo, 175

Para alimentar ainda mais as tradicionais especulações sobre a lisura dos concursos, o sorteio da Mega-Sena da Virada na noite de terça-feira (31) acabou cheio de pequenas coincidências. Cenário perfeito para que internautas, nas redes sociais, enxerguem teorias da conspiração na metodologia do teste.

A primeira coincidência diz respeito à soma das seis dezenas sorteadas (20 – 30 – 36 – 38 – 47 – 53), no total de 224. O valor é igual ao total do prêmio em dinheiro (R$ 224.677.860,07) que as quatro apostas vencedoras dividirão (cada um dos bilhetes ganhadores levará R$ 56.169.465,02).

A presença do número 36 pelo terceiro ano consecutivo entre as seis dezenas é outra coincidência que acaba se transformando em foco de desconfiança. Em 2012, as seis dezenas foram 14 – 32 – 33 – 36 – 41 – 52 e, em 2011, 03 – 04 – 29 – 36 – 45 – 55.

A Caixa diz que não há qualquer padrão nos sorteios dos jogos administrados por ela.

Leia também:

Números da casa dos 30, 40 e 50 saem todos os anos desde 2010, quando foram sorteados 02 – 10 – 34 – 37 – 43 – 50. Em 2012, números na casa dos 30 apareceram três vezes. Em 2011 foram duas vezes, em 2010 apenas uma e em 2009 não foram sorteadas dezenas na casa dos 30. O resultado de 2009 foi 10 – 27 – 40 – 46 – 49 – 58.

 Desde 2009 o prêmio sai para bilhetes de pelo menos uma capital. As capitais da sorte em 2013 são de Curitiba (PR) e Maceió (AL) – os outros bilhetes premiados são de Palotina (PR) e Teofilândia (BA).

Em 2012, o prêmio saiu para uma aposta da capital paulista e premiou também um bilhete de Franca (SP) e um de Aparecida de Goiânia (GO).

Em 2011, a capital da sorte foi Belém (PA), acompanhada da capital federal – os outros contemplados eram de Russas (CE), Mauá (SP) e Carmo do Cajuru (MG).

Em 2010 foi a vez de Belo Horizonte (MG) – houve apostas vencedoras também em Cariacica (ES), Pinhais (PR) e Fazenda Rio Grande (PR). No ano de 2009, a capital federal também deu sorte – junto Santa Rita do Passa Quatro (SP).

Arrecadação

As apostas para a Mega da Virada, iniciadas dia 11 de novembro, arrecadaram o total de R$ 758,218 milhões com a venda de 104.165.456 bilhetes. O prêmio ficou acima da estimativa inicial de R$ 200 milhões, mas abaixo da Mega da Virada anterior, que pagou R$ 244 milhões a três apostadores.

O valor do prêmio da faixa principal, se aplicado na poupança, renderia cerca de R$ 1,3 milhão por mês, aproximadamente R$ 44 mil por dia, de acordo com cálculos da Caixa.

Prêmio

A parcela do prêmio paga ao ganhador corresponde a 32,2% do valor arrecadado com o concurso da Mega-Sena, depois de descontados os 4,5% destinados à Secretaria Nacional de Esportes. Segundo a Caixa, outros 13,8% são deduções do Imposto de Renda. Do prêmio total, 3% vão para o Fundo Nacional de Cultura e 2% para os comitês olímpico e paralímpico.

 A arrecadação da Mega-Sena também é destinada à seguridade social (18,1%), ao financiamento estudantil (7,76%) e ao Fundo Penitenciário Nacional (3,14%). A Caixa fica com 20% para as despesas de custeio e manutenção de serviços.

Desse porcentual, 10% ficam com o banco, 9% com os lotéricos e 1% é destinado ao Fundo de Desenvolvimento das Loterias (FDL), para modernização, promoção e divulgação das Loterias. É desse fundo que saiu os R$ 10 milhões de patrocínio para o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino.

Roberto Carioca com informações da Agência Estado