Fonte: Globoesporte.com

A possibilidade de fazer história estava ali, alcançável como um sonho outrora impossível que se torna realidade. Com a oportunidade de passar às oitavas de final de uma Copa do Mundo pela primeira vez, Grécia e Costa do Marfim decidiram a segunda vaga do Grupo C, no Estádio Castelão, em Fortaleza, diante de um público de 59.095. E, apesar da flagrante inferioridade técnica, a Grécia se utilizou da superação para vencer por 2 a 1, com direito a gol da vaga marcado por Samaras aos 47 minutos da etapa final, de pênalti. Uma classificação digna de deuses do Olimpo, que muitas vezes, descem a Terra para dar uma força aos seus filhos prediletos.

Mitologia à parte, pesou a soberba da seleção da Costa do Marfim, que começou o jogo acreditando que a vaga viria na hora que bem entendesse. Outros deuses, os do futebol, porém, castigam quem acredita demais no favoritismo e a transpiração grega deixou o time europeu em vantagem com Samaris. A equipe africana acordou na etapa final e até empatou com Bony, mas as Moiras, que determinam o destino de todos, penderam para o lado helênico e um pênalti redentor no fim fez de Samaras um herói, que sofreu e assinalou de pênalti.

O rival grego da próxima fase será a Costa Rica, primeira colocada no Grupo D, que deixou para trás Itália e Inglaterra. O duelo será na Arena Pernambuco, no próximo domingo, às 17h (de Brasília).

Comemoração da Grécia contra a Costa do Marfim (Foto: Agência Reuters)
 
Os Gregos deverão permanecer na capital sergipana durante toda a sua permanência na competição.
 
Da redação, Roberto Carioca.