O presidente Carivaldo Souza através da Federação Sergipana de Futebol  realizou na tarde desta quinta-feira 17, a Reunião do Conselho Arbitral da Segunda Divisão, quando definiu detalhes importantes para a realização da competição, que classificará duas equipes para a Divisão Especial de 2015. A reunião contou com a participação de presidentes e representantes das sete equipes que participarão da competição.  A competição que terá início no dia 8 de outubro e se prolonga até o final de novembro, contará com a participação de sete equipes divididas em dois grupos regionalizados. O Grupo A terá quatro equipes: Aracaju, Boca Junior, Boquinhense e Independente. O Grupo B ficou com apenas três equipes: Dorense, Maruinense e Guarany de Porto da Folha.
 
De acordo com o regulamento da competição, as equipes jogam entre si dentro do mesmo grupo, em turnos de ida e volta, classificando-se duas equipes para o cruzamento olímpico, que corresponde à fase semifinal. Os dois vencedores da semifinal farão a grande final. A fase semifinal e a final terão jogos de ida e volta.
 
Na reunião também ficou definido que a partir da próxima terça-feira, dia 22, a FSF iniciará o programa de vistoria nas praças de esportes credenciadas. Apesar da presença do presidente na reunião, a equipe do Propriá não participará da reunião, por não contar com estádio em condições de receber jogos profissionais.Todas as equipes indicaram os estádios onde mandarão os seus jogos. O Aracaju no Estádio Sabino Ribeiro, Maruinense no Estádio Vavazão, Boca Júnior no Estádio Francão e Independente, no Estádio Albano Franco, estádios que não dependerão de vistorias. O que não acontece com as equipes do Guarany, estádio Caio Feitosa, Dorense, Ariston Azevedo e Boquinhense, Estádio João Trindade Filho, que serão vistoriados pela FSF.Nas cidades de Boquim, Dores e Porto da Folha,  seus estádios reformados dentro dos próximos dois meses, inclusive com a colocação do sistema de iluminação, o principal requisito exigido pela FSF, para a equipe participar da competição.Ainda na reunião, algumas questões foram levantadas. Uma delas foi o pedido do Boca Junior, para que a competição fosse iniciada no máximo no mês de setembro. Pedido que não foi aceito, segundo o presidente Carivaldo Souza, devido às dificuldades de se realizar jogos no interior, no período de campanhas politica.As partidas serão realizadas em sua maioria aos sábados à tarde e quartas-feiras à noite. O Independente e o Aracaju solicitaram que seus jogos fossem aos domingos à tarde e às noites das quartas-feiras.

Como se observa, só o Propriá está fora, dentre os oito que se inscreveram inicialmente no prazo legal.

Da redação, Roberto Carioca.