Assim como fez o atual presidente Edvaldo LIma, que regularizou sua situação de sócio do clube em cima da hora, o que motivou inclusive um atraso na realização da eleição do clube no finalzinho de 2012, agora foi ma vez de Wílson Cunha proceder da mesma maneira no Itabaiana. A eleição para a presidência da Associação Olímpica  já tem um pré-candidato, que é o desportista popularmente conhecido na cidade como  ”Gia”. O ex-coritiba confirma que é sócio torcedor há pouco mais de três meses.

Gia em visita ao estádio Couto Pereira no Paraná

A atual diretoria presidida por Edivaldo  já buscou a Presidência do Conselho Deliberativo do clube para agendar a data para eleição, que provavelmente ocorrerá em setembro para que haja tempo de realizar a transição das diretoria atual e posterior.

O postulante ao cargo mais importante na diretoria do tricolor foi o fundador do seu principal rival  em 14 de setembro de 1972. O Coritiba teve as maiores glórias no futebol da bola pesada, como na conquista do Campeonato do Nordeste de Futsal em 1992 e o heptacampeonato sergipano de futsal (1993 a 1998), participando ainda de três campeonatos brasileiros de futsal. Em 2014, o Coritiba de futebol ascendeu a primeira divisão do Campeonato Sergipano, pela segunda vez em sua história no futebol sergipano, mas após a temporada alegando falta de recursos Gia deixou a presidência, e sob a nova diretoria o time foi rebaixado para a segunda divisão.

O Coritiba já havia disputado a 1ª divisão em meiados da década de 90, sendo vice-campeão e só não levantou o caneco quando quase bateu em todo mundo, inclusive no Confiança e no Itabaiana(3 x 1) macambira, porquê era freguês do Sergipe.  Na época, o tricolor tinha Fabinho Cambalhota começando a carreira, e o  Sergipe jogava no seu estádio, o Joao Hora de Oliveira, onde bateu no Coritiba eno Itabaiana

Em relação a mudança de clube, Gia fala  em “alto e bom tom”, que sua paixão sempre foi o Itabaiana, e no Coxa foi uma experiência para entrar definitivamente no futebol profissional de nosso estado. Wilson diz que pretende criar uma estrutura para que o time possa se desenvolver financeiramente e tecnicamente em sua gestão.

Em diversas entrevistas cedidas na Rádio Jornal 540, e principalmente na Rádio Capital do Agreste ao repórter Roberto Carioca, o pré-candidato diz ter o apoio do empresário Belelêu, o que já é sem dúvida, uma mão na roda.