No detalhe, o irmão de Pierre, morto com cinco facadas | Foto: Reprodução

No detalhe, o irmão de Pierre, morto com cinco facadas | Foto: Reprodução

O volante Pierre, do Atlético-MG, lamentou a derrota na partida desta quarta-feira (29/10), contra o Flamengo, no Maracanã, pela semifinal da Copa do Brasil por 2 x 0, logo depois do acontecimento trágico envolvendo um familiar seu no último final  de semana.

Arnol Calixto Oliveira Júnior, irmão do atleta, foi esfaqueado em Itororó, no sul baiano, e morreu na última segunda-feira (27), o que fez o Galo repensasse na escalação de Pierre para a partida em que o time mineiro foi derrotado no jogo de ida da fase.

O enterro de Arnol, que tinha 51 anos, foi nesta terça (28), também em Itororó, onde a família do atleticano vive. A vítima era responsável por uma cooperativa de reciclagem, que funcionava na casa dele, e sofreu um atentado no local no último dia 23. Na ocasião, ele foi golpeado por cinco facadas e agredido também com pedaços de madeira na localidade de Bandeira do Colônia.

Arnol ainda ficou internado por três dias, até falecer em um hospital de Itapetinga, cidade vizinha. A polícia local informou que os agressores já foram identificados e presos. São eles: Ildemar Brandão da Cruz e Robson de Jesus. Segundo a PM, a dupla tinha uma rixa antiga com o irmão de Pierre, o que leva a polícia baiana a trabalhar com a tese de vingança.