SONY DSC

Cel Yunes recebe comenda da Associaçao de Árbitros de Sergipe como parceiro da entidade

Pelo menos até esta quinta-feira, não havia ainda a oficialização quanto a presença da PM no tocante a segurança do jogo decisivo entre Confiança x Tombense(MG) neste final de semana pela Série D do Campeonato Brasileiro em Itabaiana.

A nossa redação  bem que tentou mas não conseguiu contato com nenhum representante da PM-SE que pudesse falar sobre o assunto aos que acompanham o nosso trabalho, seja nas redes sociais ou mesmo0 pelas ondas do rádio. A Rádio Capital do Agreste, através do seu departamento de jornalismo, é outro órgão de imprensa da cidade que a exemplo desta página, não conseguiu ouvir a PM-SE sobre o caso.

“Eu particularmente tentei conversar com o Tenete Coronel Chaves do 3° BPM, mas não o localizei. Busquei ainda um contato com o Coronel Luiz do CPMI e novamente não obtive êxito. O mesmo aconteceu ao procurar o comando geral da corporação. Porém eu sou daqueles que sempre botei fé no bom senso e acredito que até o final desta sexta-feira, o impasse será resolvido”, disse o cronista esportivo Roberto Carioca.

Como o Governador Jáckson Barreto é torcedor do Confiança e muito amigo do Presidente Luís Roberto, e também do dirigente Mílton Dantas, tudo leva a crêr que a situação será resolvida em tempo hábil. Além disso, o presidente da FSF Carivaldo Souza é um desportista de muito jogo de cintura e dono de um habilidade indiscutível em situações deste nível.

Desde já, torcemos que neste caso, todos possam fumar o cachimbo da paz e a bola possa rolar sem nenhum tipo de constrangimento, o que seria uma vergonha nacional para o nosso estado, se bem que dizem que onde há fumaça, há fogo. Será? No último jogo do Dragão, quando da classificação a Série C em Itabaiana, o comandante da PM-SE Maurício Yunes(veja acima o Cel em foto do site da SSP/SE) se fez presente a cidade serrana. Até então, a polícia tem se posicionado como uma grande aliada do nosso futebol sergipano.

Segundo a própria torcida Proletária, o que se houve nas ruas é que a polícia realmente ameaça não ir ao Presidente Médice neste domingo, feriadão de Finados. E o mais agravante, ainda segundo a nação azulina, é que se escuta isso até mesmo de alguns policiais abertamente nas ruas da cidade.