O episódio que aconteceu no último domingo logo após o jogo em que o Confiança derrotou o Estanciano por 3 x 1, resultado que eliminou o canarinho do campeonato, deu m uito o que falar ao longo de toda esta semana nos principais meios de comunicação do estado, principalmente nos jornais e nas emissoras de rádio da capital e do interior sergipano, que ao abordar o assunto, sempre entravam em defesa do cronista esportivo que atua nas emissoras Capital do Agreste e Rádio Jornal 540.

Entenda o que aconteceu:

Dominado por um comportamento sem controle, , o torcedor estanciano, que estava ouvindo a equipe de esportes da Rádio Capital da cidade de Itabaiana no Estádio Presidente Médice, não gostou quando o repórter Roberto Carioca foi indagado por um dos colegas da equipe e dava a sua opnião afirmando ter sido merecida a expulsão do volante Diêgo do time canarinho.

E foi aí que o torcedor de Estância, já chateado com a eliminação do seu time em campo, e com sintomas aparentes de embriaguês alcoólica, não gostou da opnião do radialista e de imediato começou a contestar  o cronista com palavras grotescas, comportamento este que foi registrado ao vivo no microfone da emissora serrana. Mantendo uma calma imcomparável, Roberto Carioca não revidou a baixaria e se conteve, sendo apoiado por todos os seus companheiros de equipe que entraram em cena em defesa do mesmo.

Somente quando o torcedor ameaçou ir em direção a cabine da emissora, foi então que barrado ele se conteve, baixando a bola e resolvendo ir embora para a sua cidade. Os demais profissionais que ainda trabalhavam naquele momento para as outras emisoras, inclusive de Aracaju, que também cobriam o jogo, também relataram o episódio em suas jornadas esportivas ainda no estádio neste domingo(18), todos contrários a atitude do torcedor do Estanciano.

Pedido de desculpas

Em menos de 48 horas após o descontrole, este mesmo torcedor em conversa com Roberto Carioca por celular, foi humilde, reconheceu a injustiça cometida, e se explicou pedindo desculpas pela vergonha que passou, e pelo constrangimento que criou. O cidadão canarinho, que nos permita aqui não o identificar, até para não expor seu nome publicamente,  afirmou ainda que conhece o repórter desde o tempo em que o mesmo trabalhou em Estância, que sempre admirou o trabalho do mesmo desenvolvido no rádio, e que jamais esperava isso acontecer logo com um profissional da imprensa esportiva de tão fino trato com é Roberto Carioca.

“Roberto Carioca sempre se entendeu muito bem comigo aqui em Estância desde quando ele veio trabalhar na Rádio Esperança. Fico muito triste e lamento bastante o fato ocorrido. Me exaltei realmente, e fui muito infeliz em minhas atitudes no último domingo lá em Itabaiana. O repórter é meu amigo e não merecia jamais ser tratado daquele jeito, nem por mim e nem por nimguém. Já conversei com ele por telefone, e espero que isso agora seja mesmo uma página virada. Roberto Carioca tinha razão no caso da expulsão do nosso jogador, que fez mesmo uma falta muito dura e mereceu o cartão vermelho. Deixo aqui as minhas desculpas sobre o ocorrido”,  esclareceu o torcedor.

O mesmo declarou ainda, que há cerca de 20 anos vem tentando ver o Estanciano campeão sergipano, e o fato do gol da eliminação só ter surgido no finalzinho o revoltou bastante, uma vez que a vaga para a final do campeonato já estava praticamente garantida, mas disse também que nada justifica o seu comportamento demonstrado após o jogo do seu time em Itabaiana.

Já o cronista Roberto Carioca afirmou o seguinte: “Eu fiquei muito surpreso, pois estava no ar, ao vivo e até pensei que aquelas palavras não eram comigo. Tive todo o meu emocional sob controle e me segurei ao máximo. Confesso que naquela oportunidade eu não reconhecí o torcedor que desabafava contra a imprensa, mas depois fiquei sabendo de quem se tratava, e realmente o torcedor canarinho é meu amigo lá de Estância e acabou passando por um momento de infelicidade. Na verdade, tem muito tempo que a gente não se via, e isso me fez não o conhecer na tribuna de imprensa, mas tudo já é coisa do passado e nada vai somar ficar abordando mais o assunto. Graças a Deus eu não tenho um só inimigo em minha vida profissional e com certeza não seria agora que isso iria acontecer. Conversamos numa boa e tudo ficou esclarecido no dia de ontem. Foi apenas um momento de desespero de uma pessoa que por amor ao seu clube, acabou se perdendo um pouco e falou o que não devia, e nada mais, gente. De qualquer sorte, fico grato com o apoio irrestrito que recebí dos meus colegas da imprensa sergipana em todo o estado, inclusive em Aracaju”.

 

Emissora líder em esportes no agreste sergipano promete novo show de cobertura

Visando divulgar melhor o jogão deste domingo, a RCA estará neste sábado ao meio-dia levando ao ar uma série de entrevistas com dirigentes, treinadores e jogadores do nosso futebol sergipano falando à respeito do que é nosso.

Dentre os convidados, estarão no ar o treinador Edmílson Santos, e o presidente Washington Alcino, ambos da Socorrense, além de Edvaldo Lima, presidente do Itabaiana, e Raulino, volante do Confiança. Durante o Mesa Redonda Futebol e Debate da rádio do povo, os ouvintes que participarem irão concorrer a ingressos para a decisão deste domingo no Médice.

Impredível, a resenha esportiva deste sábado.  Se ligue! No domingo, a jornada esportiva da Capital do Agreste sob o comando do conceituado radialista Roberto Carioca e equipe, terá início às 14:00 horas com o SUPER TRANSMISSÃO CAPITAL que ficará no ar até as 15:55 hs. As 16:00 horas a bola rola para Socorrense x Confiança. Ao término do primeiro tempo, teremos o INTERVALO INTELIGENTE E DIFERENTE, e após a partida, a emissora serrana colocará ao ar o FIM DE PAPO,  o PÓS JOGO da capital no futebol, galera sergipana.

Da redação, Karla Souza.