Time espera melhor  rendimento domingo. Foto: Beto Silveira

Mesmo sem jogar bem em algumas partidas, como nas vitórias diante do Confiança por 2 x 1 de virada no Batistão, e na goleada de 4 x 2 contra o Boca no último domingo, o Itabaiana começa a fazer uma campanha que já traz preocupações aos seus principais adversários na competição.

E para este domingo, o objetivo de todos no elenco é voltar a jogar bem, e vencer o jogo, é claro. Como no futebol, o mais importante é o resultado que vale três pontos, entáo o que mais importa é a vitória, mas vencer jogando bem, é melhor e mais convincente.

E é exatamente isso o que se espera diante do Confiança no final de semana, em jogo que terá transmissão da FM Princesa e Rádio Jornal. Neste clássico, o técnico Leandro Campos não terá o zagueiro Alexandre, entregue ao departamento médico, e fica a dúvida em relação ao aproveitamento do centro-avante Hildebrando, que já treina com bola.

Nesta terça por volta das 14:00 horas, chegou no clube o zagueiro Tiago Garça, velho conhecido do técnico tricolor, com quem já trabalhou em algumas equipes, inclusive no Coruripe  neste início de ano no Campeonato Alagoano.

“Estou trabalhando para dar condição de jogo ao Tiago Garça ainda para este domingo, mas como se trata da Semana Santa, não será fácil”, disse o supervisor Gilberto Nunes. Por outro lado, o zagueiro Renãn é quem vem treinando desde a apresentação do elenco, em substituto ao colega contundido.

Em entrevista ao repórter Roberto Carioca na Rádio Jornal esta semana, Renan, que substituiu Alexandre na etapa final contra o Boca, disse que está pronto se for convocado para enfrentar o Confiança. Já o Ala Guilherme Choco, falou da expectativa de estréia e afirmou ter totais condições de jogo.

“Eu sou mesmo é lateral direito, mas jogo com facilidade na esquerda também. Espero ter condições de ir para o clássico e fazer uma grande estréia, se assim for do desejo do nosso treinador. Chego para somar neste elenco, e sei que chego para jogar em uma uma das grandes forças de Sergipe”, concluiu.

Da redação, Wílson Botafogo.